Pensamentos | Dia dos Pais



Faz algum tempo que li no facebook um post que dizia, mais ou menos, o seguinte: "Não diga para uma pessoa que ela tem que sentir amor pelos pais dela. A boa convivência que você tem com os seus pais, não significa que os outros também tiveram." Isso me deu uma nova visão com muito menos julgamento.

Meus pais são separados desde os meus 14 anos. Na minha infância meu pai sempre foi presente. Na minha adolescência menos, mas como eu trabalhava na loja dele acabamos mantendo o contato. Na minha vida adulta a convivência é bem menor, mas também seria com a minha mãe se eu não morasse com ela. 
Meus pais são separados desde os 6 anos do meu irmão. Na infância do meu irmão o relacionamento dos meus pais já não era tão bom e meu pai optou por se dedicar mais ao trabalho do que a família. Na adolescência do meu irmão a convivência deles é praticamente nula. 

Vocês conseguem perceber a diferença? 
Isso tudo dentro de uma mesma relação familiar. 
É claro que temos que considerar outros fatores também, como a personalidade, por exemplo. 
Mas eu não me vejo no direito de exigir que o meu irmão tenha o mesmo tipo de sentimento pelo pai, quando a relação que eles tiveram foi completamente diferente da que nós tivemos.

Então, quando uma pessoa disser que não comemora o dia dos pais com o pai ou dia das mães com a mãe, ou quando alguém disser que o filho simplesmente não visita os pais idosos, entre outras muitas situações, evite fazer pré julgamentos. Cada um sabe os sentimentos que carrega dentro de si e as mágoas que não conseguem se livrar.

Tem família que abandona. 
Tem família que humilha.
Tem família que agride.
Tem família que cala.

Pensem nisso.

Até breve,
Fran Scandolara

Gosta de posts assim? Aqui tem mais!

Queridinhas dos Seguidores

Compras x Destralhe | Julho 2018

Pensamentos | "Bruta não, mal domada"