Pensamentos | "Bruta não, mal domada"

BRUTA NÃO, MAL DOMADA

Resultado de imagem para bruta nao mal domada
Sim. O ano é 2018. E essa frase está estampada na camisa de uma mulher.
Não quero colocar apenas em evidência o fato de ter sido o Caio Blat quem postou essa foto no seu instagram. Quero evidenciar também a figura feminina da foto.
Ela, provavelmente - e eu espero - não foi obrigada a usar a camisa. Deve ter visto a frase e achado engraçado.

O machismo, a submissão, a inferioridade do sexo feminino está enraizado na nossa cultura. 
Em cidades do interior como a que eu moro então, nem se fala!
Por aqui, a ideia da mulher independente, que toma a frente da sua própria vida e que escolhe viver sua vida sem dar prioridade à um homem/relacionamento só pode ser dois significados:
1 - Ela "não gosta da fruta"
2 - Ela ainda não encontrou o homem que vai mudar a sua vida - domá-la.
Não tem outra possibilidade.

E aí, chegamos na questão de uma pessoa famosa e com o alcance como o de Caio Blat, postar uma foto dessa em suas redes sociais. 
Tratar a mulher como inferior ainda é uma atitude bastante normal para muitas pessoas. Inclusive está tudo bem para muitas mulheres.
Ver uma pessoa com prestígio postando algo do tipo - despretensiosamente - só serve para reafirmar ainda mais na mente das pessoas que isso é ok.
E não é.

Algumas pessoas falam que isso é mimimi. Mas, é por isso que é ainda mais importante o barulho que algumas pessoas estão fazendo. Enquanto isso for considerado normal pelas pessoas, não vamos conseguir grandes mudanças.
Não sou militante, mas entendo a importância da luta feminista nesses momentos. É assim que algumas pessoas começam a abrir os olhos para novas possibilidades, pensar fora da casinha e perceber que nem tudo que aprendemos com os nossos pais e a sociedade é uma verdade absoluta.

Quando possível, apoie a causa e manifeste sua opinião. 
Nós precisamos ser ouvidas.
Até que não seja mais normal ser desrespeitada.


Até breve,
Fran Scandolara

Leia mais:  
Pensamentos | Regra dos cinco minutos 
Pensamentos | Ser 100% 
Pensamentos | 26 aninhos e uma crise existencial 

Filme | Extraordinário

Finalmente assisti ao filme "Extraordinário". 
O nome do filme o descreve perfeitamente. Extraordinário.
Foge do usual ou do previsto. 
Não é ordinário.
Fora do comum.

Desenho feito pelo meu irmão ♥ @pseudo_muriel
Quando fiquei sabendo que seria lançado aproveitei e li o livro então consigo comparar um pouco as duas obras. 

Sinopse: Auggie Pullman é um garoto que nasceu com uma deformidade facial, o que fez com que passasse por 27 cirurgias plásticas. Aos 10 anos, ele irá frequentar uma escola regular, como qualquer outra criança, pela primeira vez. No quinto ano, ele precisa se esforçar para conseguir se encaixar em sua nova realidade.

O filme é bastante fiel ao livro. Como na maioria das vezes, senti que o livro é mais completo, por conta dos detalhes, causam mais impacto, nos fazem imaginar. Mas o filme, não deixa a desejar.

Como a sinopse diz, o Auggie nasceu com uma deformidade no rosto e devido às inúmeras plásticas e idas aos médicos, até os 10 anos estudou em casa, tendo por consequência o mínimo de contato com outras crianças. Então, o filme nos conta as dificuldades que ele enfrenta nos primeiros dias na escola, o bullying que praticam contra ele. Também nos mostra as dificuldades de cada membro da família em relação a conviver com o Auggie.
Me identifiquei muito com Via, irmã do Auggie. Que desde o nascimento do irmão se acostumou a viver em um segundo plano, evitando dar ainda mais trabalho e preocupações aos pais.

Não quero falar muito sobre o filme para evitar spoilers, mas recomendo demais que todos assistam. Que filme incrível. É daqueles que você termina acreditando que a humanidade pode sim ter futuro, que é tudo uma questão de persistência.

Até breve,
Fran Scandolara

Leia mais:
Filme | Assassinato no Expresso do Oriente
Série | The Sinner

Reeducação | De volta para a academia

Os meus amigos já estão enjoados dessa minha saga. Mas, mais uma vez eu escolhi voltar.
Já frequentei praticamente todas as academias da cidade, em busca de encontrar aquele despertar para o emagrecimento. Mas, de uns meses para cá eu consegui encontrar algo em mim que me mostrou porque eu sempre parei de ir para academia. 

Eu parava de ir na academia porque meu foco não estava claro. Meu foco principal nunca foi o emagrecimento, mas eu sempre achei que precisava ser.

Para controverso, não é? Pois é. E por isso me enganei por tanto tempo. 
É claro que muitas vezes eu ainda me pego não gostando de algo no meu corpo. Não vamos ser hipócritas. Mas a maior parte do tempo eu me gosto muito. 
Não tenho problemas em usar um shorts curto, de mostrar os meus braços, nem de usar biquíni e mostrar minhas gorduras. Tem uma frase que eu sempre gosto de falar para as minhas amigas que ficam preocupadas com isso:

Eu sou gorda de roupa, porque de biquíni eu seria magra? Se as pessoas não entendem isso, o problema está na cabeça delas e não na minha...

Também é bastante real que eu me sinto insegura algumas vezes na hora de entrar na piscina, mas eu respiro fundo e vou mesmo insegura. Na maioria das vezes as pessoas não estão preocupadas em olhar pra gente. Estão pensando nas suas próprias neuras.

Voltando ao assunto academia...
Eu percebi que eu gosto de ir para academia porque EU GOSTO das aulas, EU GOSTO de musculação, EU GOSTO de socializar com pessoas! Mas de tanto as pessoas se preocuparem com o peso e medidas, eu acabava ficando frustrada quando via que não estava emagrecendo o tanto que "deveria". 
Sendo que esse não é o meu principal objetivo. Eu quero me sentir bem. Exercício físico me faz bem por dentro: seja quando minhas taxas abaixam (colesterol, ácido úrico), seja quando eu saio de lá feliz por mais um dia. Sim, isso é possível.

Pode ser que eu emagreça nos próximos meses? A tendência é que sim. Porém, não quero deixar que esse fator me tire o prazer de me exercitar. 


Até breve,
Fran Scandolara  

Economizando | 5 dicas para não perder dinheiro

Semana passada fiz um post contando como anotar todos os meus gastos me ajudou a economizar e ainda pensando em economia hoje quero compartilhar algumas dicas para não perder dinheiro a toa.
Resultado de imagem para dinheiro
 
1 - Organize suas finanças. Bem óbvio, né. Mas procure uma maneira que seja de fácil acesso para você. Pode ser um bloquinho, um aplicativo, uma planilha no excel. Descubra qual a forma de organização te traz melhores resultados.
 
2 - Organize sua casa. Sim, a organização da sua casa afeta seu dinheiro. Quantas vezes a gente esquece onde guardou algum produto e acaba precisando comprar de novo? Pilhas, canetas, super cola... Sabendo o lugar de cada coisa, você economiza tempo e dinheiro.

3 - Centralize suas idas ao supermercado. Tente ir duas vezes por mês ou no máximo uma vez por semana ao supermercado. Quanto mais você vai, mais você gasta e acaba não percebendo onde esse dinheiro está indo parar. Não se esqueça de levar uma lista - no papel ou no próprio celular.

4 - Cuide da sua saúde. Vá ao médico e deixe seus exames em dia, pratique exercícios físicos e se alimente da melhor maneira que conseguir. Com a saúde em ordem, você dificilmente precisará ficar gastando com remédios ou até mesmo com exames para descobrir o que você tem.

5 - Pague suas contas em dia. Sabe quando acontece um imprevisto e você acaba atrasando o pagamento de uma ou várias contas? Aquele juros cobrado faz diferença no final do mês.

Como eu poderia resumir essas 5 dicas? 
ORGANIZE-SE!

Até breve,
Fran Scandolara

Leia mais:

 
 

Minimalismo | Eu sou minimalista?

A resposta é não. 
Se formos considerar todas as regras que as pessoas colocam para que possamos dizer que somos minimalistas, eu passo bem longe.
Ainda não consigo reciclar todo o meu lixo.
Ainda não fabrico meus produtos de limpeza, 
nem meus produtos de higiene, 
tão pouco os de beleza.
 
Nenhum texto alternativo automático disponível.

O que eu compartilho com vocês aqui, são as minhas descobertas com o minimalismo. 
Como esse estilo de vida me trouxe inúmeras reflexões e mudanças.
E como me identifico com a vida minimalista. 

Ainda penso que o minimalismo não possui regras, pois cada um sabe o que é essencial para si e como somos indivíduos, não podemos nos comparar em todos os aspectos.

Não vou ser hipócrita e dizer que abandonei todos os meus hábitos de consumo, mas o que posso dizer com plenitude é que eles mudaram bastante.

Não muito tempo atrás eu não pensaria 2x antes de comprar aquela blusa que estava na promoção, apenas porque estava em promoção.
Eu não iria me preocupar enquanto estava tomando um chopp na feira com os meus amigos em pedir para que o moço que serve utilizasse o mesmo copo em que eu já havia tomado, enquanto os meus amigos simplesmente jogam fora e pegam outro.
Eu não iria em uma loja de cosméticos e teria mais interesse em procurar produtos com o selo cruelty free.
 
Esse texto é, especialmente, para você que está começando a se interessar por esse estilo de vida. 
Não se prenda a rótulos. Apenas viva o que o minimalismo te propõe e adapte para a sua vida. 
É uma experiência incrível da qual você não deve desistir por não ter só x peças de roupa. 
O minimalismo vai muito além disso.

Até breve,
Fran Scandolara

Leia também:

Pensamentos | Regra dos cinco minutos

Estive pensando dia desses em como elogiamos outras pessoas, especialmente mulheres. 
Ainda é bastante frequente estar passando pelo instagram ou pelo facebook e nos comentários daquela foto da sua amiga ter comentários como:

"Nossa, como você emagreceu! Tá linda"
"Já pode parar de emagrecer, assim está bom"
"Deu uma engordadinha, hein"

E quando eu leio, juro, não consigo entender como as pessoas não percebem como isso é errado... Isso que estou falando em comentários em fotos. Mas pessoalmente pode ser muito mais invasivo.
Qual a propriedade que nós temos para julgar o corpo alheio? A menos que nos seja perguntando ou que a pessoa esteja falando sobre o assunto, tudo bem dar sua opinião. Do contrário? Guarde somente para você.

Resultado de imagem para coração minimalista 
Uma vez li um pequeno texto que falava sobre a regra dos cinco minutos.
Se tem algo de "errado" com a aparência de alguma pessoa e isso não vai poder ser "arrumado" em cinco minutos, não fale para ela. 
Comida no dente? Pode avisar.
Camiseta ao contrário? Pode avisar.
Maquiagem borrada? Pode avisar.
Tatuagem "feia"? Nariz torto? Quilos a menos ou a mais? Altura? 
Não seja inconveniente deixando a pessoa ciente de algo que ela não pode mudar. 
Muitas vezes isso incomoda apenas você e ninguém mais.

E se para essa pessoa esses quilos a mais for um problema de auto estima enorme? 
E se os quilos a menos forem decorrentes de uma doença pela qual a pessoa está passando e tentando tratar? 
Esses "elogios" podem interferir na mente das pessoas de maneira muito mais intensa do que a gente imagina. 

Então, quero te pedir um favor. Pense bem antes de comentar qualquer coisa. Seja online ou offline. 
Pessoas são frágeis e o que pode ser insignificante para você pode ser um problema gigante para outra pessoa.

Nos últimos anos meus pensamentos mudaram. E o de uma parte do mundo também. Graças a Deus! 
Seja você também mudança.

Até breve,
Fran Scandolara

Leia também:

Filme | Assassinato no Expresso do Oriente

Ah, esse filme! ♥
 
Resultado de imagem para assassinato no expresso do oriente filme 
 
Primeiro gostaria de dizer que desde os meus 12/13 anos sou completamente apaixonada pelos livros da Agatha Christie. Especialmente os que contam com o Hercule Poirot como detetive. Ia sempre na biblioteca da escola para ler um exemplar diferente e lembro que cheguei a zerar as opções de lá. 
Depois disso, comecei a comprar alguns livros da autora para poder continuar lendo. 
Li o Assassinato no Expresso do Oriente a uns bons 10 anos atrás e sempre foi um dos meus favoritos. O final surpreendente, a trama, tudo. Mas confesso que não me lembro de todos os detalhes para poder comparar ao filme de forma mais certeira.
Estou pensando em reler para fazer um post livro x filme para vocês. 

Enfim, depois dessa pequena introdução vamos ao filme!

O filme começa nos apresentando Hercule Poirot e mostrando suas peculiaridades, tentando nos ambientar com a forma que ele pensa (logo no começo já descobri que pronunciei o nome dele errado a vida toda - e vou continuar). Então, ele é chamado para solucionar um crime e precisa pegar o Expresso do Oriente para chegar ao seu destino. De última hora ele consegue um lugar para embarcar. 
Somos apresentados aos demais passageiros do trem e à vítima que na noite antes de ser assassinada, procura Hercule Poirot para ser seu segurança particular. O que lhe é negado. Assim, no dia seguinte por conta da neve o trem acaba descarrilhando e não pode seguir viagem. Logo pela manhã o corpo é encontrado em sua cabine. 
Por um momento, Poirot não aceita o caso, mas convencido pelo responsável pelo trem começa sua investigação. Para quem não conhece o detetive dos livros, o filme acaba ficando um pouco confuso, pois a velocidade da mente dele não é tão fácil de acompanhar, a menos que você já vá esperando por isso.
São vários interrogatórios, pistas falsas até que cheguemos ao desfecho do filme. Se eu disser algo mais, será spoiler. 

É um filme com cenas muito bonitas. Gostei particularmente quando a câmera filma os personagens de fora do trem, pelas janelas, dando um clima de suspense muito maior. 
Alguns detalhes me desagradaram, mas em respeito ao personagem Hercule Poirot. Como fã dos livros, tenho a personalidade e trejeitos dele bem gravados na minha mente e, por exemplo, dificilmente ele entraria em uma luta corporal ou perseguição voraz, como aconteceu no filme.
A resolução do crime, apesar de muito boa para o cinema, não condiz com a postura do personagem nos livros...

Ainda assim, recomendo muito o filme! Vale a pena assistir e já estou ansiosa pelo próximo que será baseado no livro Morte no Nilo.

Até breve,
Fran Scandolara

Leia também:

Economizando | Como anotar todos os gastos me ajudou

Na minha casa eu sou a única pessoa que recebe o salário uma vez por mês, então é ele que acaba sendo usado para os pagamentos de contas com valor mais alto: energia, água, internet, cartões...
Com isso, meu dinheiro acabava misturando com o dos demais e eu nunca tinha certeza de quanto eu gastava por mês e com o que.

Mês passado (também conhecido como março, rs) eu resolvi anotar todos os meus gastos. Mas todos meeesmo! Sabe aquele dinheiro que você acaba dando para uma pessoa que está pedindo na rua? Até ele! 

Anotei tudo no Evernote. Gostei muito dele, porque consigo acessar no computador e no celular o que facilita ainda mais o controle. Aliás, pretendo fazer um post de como estou utilizando esse app, ainda esse mês.

Aos poucos, conforme ia anotando, fui categorizando os meus gastos. As minhas principais categorias foram: 
* Comidas no Trabalho (subcategorias: sorvete | batata frita | supermercado) *
* Contas * 
* Extras * 
* Família * 
* Final de Semana *
* Parcelas * 
  
No dia primeiro desse mês, fiz então uma análise dos meus gastos. Descobri então onde eu estava gastando o meu dinheiro sem necessidade.

Final de semana: 32,9%
Contas: 31,7%
Comidas no trabalho: 12,8%
Parcelas: 10,6%
Extras: 10,3%
Família: 1,8%

Bem visível, né? Foi a partir desses resultados que consegui estabelecer algumas metas agora para abril. E que quero compartilhar com vocês.
- Diminuir os gastos com final de semana para 28,3%.
- Diminuir os gastos com comidas no trabalho para 8,5%.
- Aumentar os gastos com família para 3,4%.

As demais categorias não tenho muito como mudar, pois são contas fixas que alteram pouco o valor mensal. 

Enfim, minha principal dica com esse post é: anotem tudo o que vocês gastam e façam também essa análise. Vocês vão perceber como gastamos dinheiro com bobagens e poderíamos estar realizando sonhos a médio e longo prazo. 

Pensem nisso! 

Até breve,
Fran Scandolara

Leia também:

Favoritos do Youtube | Março 2.018

Março acabou e quero deixar minhas indicações de vídeos que assisti no youtube e que chamaram minha atenção.

data:image/png;base64,iVBORw0KGgoAAAANSUhEUgAAAdsAAABqCAMAAADDRQtiAAAAw1BMVEX/////AAAoKCgiIiIlJSUAAAAgICAqKipCQkLo6OgVFRUeHh7c3Nzs7OzAwMBhYWE9PT0MDAxycnJSUlLMzMygoKD/6Oj/MzP/kJD39/eEhIRXV1ddXV0ZGRn/wMA1NTWzs7P/yclISEg3NzfY2Nj/2tr/8PB4eHhra2v/9PSurq6Kior/R0eWlpb/ExO5ubn/3d3/ZGT/b2//pKT/mJj/ICD/t7f/h4f/VFT/gID/Kir/QED/rKz/TEz/z8//XV3/bW0aO/7jAAAQwklEQVR4nO2d6WKCOBCAqQQV8KJepZbaeldrtffd3fd/qq1cmQmJokCN286/FoQkHznmShRlK7kajUat5fDr0pVzXz5OePLw4V/+vvPrazgcLluj7d72J9nJN8lWa3l+f/L8/Hx3+8/n9Xv7W95ujnaQm5ubx7f2+/Xny+3d68n909dy2WqNRlf7ruMvlK/759fbl/fdOMbm/fb+cnfyMfwD/EOyfLp7yxIoV17uh/uu9/9erp6uM+2pYrn5fPqd3bc8vYBiZ/Wey5f9gPXk+imresksJc2gYmnlbN5y9bpPsiu5/YUL6ZKWA6Jmw3b5vm+0R0ePS0HhdCS8Bth8RzIp67Flq5f/BNvhz6+gOPLIX1PZk1qRSm0SnZVK8IZif5p289h19IJ1UutsA+gH2LYe943Vk0f+sDw3CBU1V4rccKHBG4xG2u1j9/MkpuRrcrG9kmBA9uSaW76GAVvAiqI7NsF1Uki9gewaycUUUpSL7fO+kVJ54BbQgU3rzCPXiyq4np+k3kCHy3a4b6BQuOupszxkd8Ze1guw6a1F6i10uGz/2TdPKP/wSjiFgzLps4upChqSu9H5OKkcLFupuu3REW+tPIAdk+QGzOUmRK+epW/dOVi2Es22K+HNuHYdTqgGO+hO4JDtzNJuoMNlO5JmkezJDa+Qp846eipseY3t1SnIobKVbEg+OuLpuBULNkEdX9RhA5FuBgb3Q2X7sW+WrHxwCllGXdPCF9FKyzxOuX1WYvdNFQqDE14yZbJd3O6bJSvPvFKiKZUZdtGAbaRucFRWVs8OlDpG20PXJhKxlWy6/daCeK5ctBQ2mvCSfYYWWnrK7eO9A4oyQB33e2mHL28h2bKVxZRM5bHFKeYANoJzCi/pXaggddNtHq6UMNtKgidlyvZy3yijwmOrIBW2AztHA66zMPaM5FDYPu2bZFQueeWE7gBC4MA7R8N16j4gjhwK2/t9k4zKPa+cC0gQuYKqYJlFaplMt4wcCtu9h9JE5ZXbCnBWha4gpHtm4APileVA2F7vm2RUuO4CpQMaNF+l/x/kAFu8gs5KDoXtnqJW1wnfQT8DWiwp0sUUHqx/Ykg+GLb7BsmRNjdWuQGagRSo9QIyV3uZRfhC+WO7s/DjHctwXgWuIBhzkYUPiCMHwnaZAEFmU/UXt6hjkwfRhq1jcZrZtsuupNijf4CtvYqajVFmv3bcGy93J9BuZeVm4Cq4yOyo9oL/IsuFxtZRn84nvWK/0K31zmbTtLx/mbNtnHZyhmbkOrN1RbYrzdNJvdgtFPr14/kistRIYLpot5Srk/SAAjnnVgW58rTgv9BywTj/9GZNM5y86kW2qo6hkVk03mbQqQI5uwgvlI/hhSoY7oVsSxP0LKCpjdGzQk2Ny7ZS1BzX70VUR+uIjDGVqmbR2pmOpXWZfKIEpov2yjbYysKNJEgNghpu6AqCIzXSgMrzrsE443LEKMzYrt3Q8kAs+gi9b4ILBojAE7IdqOgnwN1Yd8AFU13DtnxsoqhNlevYGpw50DPm/dzpoYiUh90JtD2772U7Pai+cA1T2JcXuPLKPdAQKvjGGz2L508nRp0Zu9CgDj8PHTnkoUotZosCLqErGQUF0QjqKNtSEXosVzdbF9GmaObMHEdUDX7dCYKl2oFN/z5tHZnrwf0ehUCtA5+AjiZh2icvLLbPhi1ewHOYXGwHuUh3JGpk0h1zv9uVaON02SqjlMPp/uWz1fu0Rmrd47gAZExar4ohDoJRTdRzpWJrFzifpMkGZM+s6E1haegkn8Cc3Aa+uK9Uc3df+Gyh2ZGoHiA4TtOgc9zGrOTrQhfhftkSfcwMyP4b8HrqwuDdFIgW3vzv7gTayM96maKPvy1gC9fEfhUQ7lA9rHNnI9pW0MQhEdtuk08NDEjKyogjmm68ggbx2VcJcgrajA/9PjW6jwK2JVB1z3oBjVX5MHlzyjYRYf+Eiy552BZEvCxosJrj2q1UIHzzhc/2Mz22SusuLbgCtnBR7LV1g+sD6qLKEkct5PFYZwJQErF1RTUcg11PoaUyWkoQs9urdVHt1I53X5LA8wjb9KZdAVvllI613qIYTj2hynuBaBFz3hg0xnhxBTqCXGyJ1ZtWFhNmHWyCSKEpLC8pTHXFLp2ifCk/p2aUQDnlsFWU81S0XRFbQM1zBQHLBXH8m2wU70p8pXeKpmDg3JeKLfEtFVM8par18FvEUZ2Wb2fDcUVe5UYJ9kLgslVGDylouyK2ZdAUbpOC5g9bUkdx6qFXAeVfA1VYJrbEDJ6FYq5hbiJU6GnkH3KSqUX3f0kiWPlsFWWZ3AwpYgsdeu7XCVkHGhAatHLhvj4N1IxaqOPKxJa+XccXrNB8gXMWwzXhKfxyPWN7K0EnE7H9nnYTrNBcEW4kBmq2WjIALvTThrFxwTe8ErTCoq0oEVsVGCnO8DtCo/IExnvSTGSkGnj6YSsBADFbRflINu0Kn9yg3IiJUQc+ILso2EABehWAyigRW5jvMkeDcjiz2Mh+Tv1eqBbec7Jim9AMKXxyGXQ+zYazUlh73L6g4ZkMbBnZAjX2ArEN4zdRuCd4ARrDvQ86M7bJtF3x3p1gwLUaNrBKhTNSBekDwDGwgK1FA5klYgtjahpoXR/2ULRlDwwhgg/yVKYM2SrK5c7Ks5gtmFeMaZk2JU17Rd0Tbn7RQKoRCaBLylZH7yD9aP2xvxrWwrPQZcpWudrV888PmHIbg37OzkynFaLzJ1oxwjyDAbZeBEtMSdnaSJMLU9iE+ajwdi9fKlu2O+8Ayg+YcqtMh+H8BHXi4A60wIQuXWanogv/35KyVZARnBT8S0gJMC7o7fDNam91d9Zsd9R2xWxBODIpjmlF6fa0iAhkW8aLrGABLStbpLKRYKNDpATAnbSAb/t7tDpMthWuX5rUwhvQWKbWRWxDk46sbNFed4T4bFFvhiG7sLBeLz+4MVmxuWxBtAFuLRD5aOOGD7QKWdmiX+SCuBq8syVgCzu0l8N6cGspZsYJm5HWMibbUMGVlW0Hs/WXfmK28HYzc7a760Dr2PJiE0iX+knisg01RknZ4m8477G147F1Mmabje2CUVODmlNDbDku2yAzQVa2yFMZDEzlWGOyt6GLpDZH0eb2ruCoCq8uVNHT47INnAh/bLdkm5WvwK10NNAtT61PcdmSg2Srb8NWTh/fWraLyEoZhCWwrSVmG2hNsrJFsQQCtiCkrxdlK6dvfu1BUKVI8DG0mf8mtqTb7/rSRzGSLtsDi6nxGEW0IDg2/Sa2OXAGBvq/xzbtWLinTGPhPJmxwfcWyBP4VWxF4rJNcsLIHmJYfRpMcCBs9j+2bpFctqnGnidIQNmGrc3kCaCtV//Y5gK2UuaMbGDLVBul3f6xdYvkeq1Ty/U6TzHXS5QPFAjO9wljEv7YhkVy2UqZo/m+gW0Jq/Vop/NfxVZwbpzqbaEmZW61KP82FLTkx9vq/ia2RHQCZNdlm2Cjmez2RPg3Adv/jc1xS7sUR6Tcy0Sw3wWVFNgepq9AbE/mSNI9iFIwMEZFsE8NlTTYHpaPz/ffiv1AHJFy77CNR8+vYRvbf/s/881z5Gt3Atnt+cffFy4e27hxFyErWdlyY2q2YpvAgZvdXp1rQuE2so0dCxc0vKxs8S/Iplg4nmTFJ4HcrAuXcmUdW4QKxrBitvLHsHLjk/H5ZofH9m1jAOU6tsyKSRh7HkCUlS3W2IK8AlQmGHtul6Jb8iZw4GYl72td85vYwgTV3JqckaBdZGWL6hjmA6FZGOaMDPr9Yq/eqU7Gs3nT13tTNRamI5+b0K5li3cyAbleJeQ+MiTP9SrjPL7AioYSxKEDrKGqqzMf86bpGJofVy/ZycYruU3EFnnuUY4mbl7JczQHOP82CNLF5xKCDZphaG+QiS3dEakxzFJr2U5FudUVBL0oyK2mzZWYLTysaGu2KBOcbjCFc6tBzWFKefBRne+bZFR4B+DGZ1vBG0lRkyuCLtoTwUnEtsRXoXdhi9MnwuEEfT3w44G1C5KRExgvspJ1WQWb2eL2BVMSSksGe5mgRgTbYu7CtosX6QnY4n1qQq8A3gscvACmlActkiTSMSPZnB+4ji1eKAMkWH24CP6ND7MFzYVBxWKLP4ecE16we1ij4bM1KVsdjSakEC4b4FIRpEGh2oUTi3SHtr3zDpzfgi3OOwjPL8fNSA8AY8KdDZv/nFhsUa+C52vP0bOE+9TQhRyO5QTB9WiszoczDjKjh4NVapunpiV3G9GuZ4u36rSCeqIhGZygy/S1sEPPcfpCLLZ4s0UaE79gtvYT7Y0d7v3bwOF+YKZAv6BVRxs6ht+UdAfgPiRkq+PdBIjXXgvUc8A0bGOjPOm795eqTGRSLLaMQ52oroFEP2WyXMT7ORrz1XhiL9gtkakBykYzt+a/G+sARnBzgpO9spGN1uQNbLF+n1P7c71cnuOOAHfpYnLH1O6s2Zx02YSyeGyZsHhCTpvNcY191po9do3i5PS4YzJZMQ4o7hzreKeDclmfCfTqK9km3M1oN7CtsJ1BIxbePtmBx+Qy+4jniGMY+dXtBBrm47Fld+MgpmG4oAiylq3ZG5vkTXQ+kAsLFhc7qImj5fOag2tHC5SNf31n4Z5svBVb5SzSUZg/u/CkkUF073H/R3AP/XhsbYewjwnaG4ylwvlW8GN8Khz/vApQUuDXlGxQ3ui83cy2kRc0ki/WHN5t99h+4rfoDCoW8diyYfFhGSfwioAt6XHSxnNsADajm3HKDSPksgh52ln4Bxtvx3btATrfQ1wHO8P4p3usXEhAmYzJVrBFEinBtwjYGosZtyQWc2pbc23tDNQcw33zhBJjJbWZrTJeU32zy/g5bV43J1oJUY/JVunxttFZLWcrG9lqZZt3+A1aHLhyvCa7wKjieyWacePMtjHY2hNh9Z165CzNRXQGU8mK2GJ7tgN2cl+td1Y2CXAkCp/t6r/lyJo6pxYih5/aZ6Ipl0QaI0k2X8qy2SYVi62inFq8DpRTrSrncGhWAc2ZxNUogVswLlulyS7N8p65CZw4x2frGijKdVavNjgB5vaYf9ygY0YP3RylmKiVSDa7CVwx8yoVg8tWqZxprJpITK12wb15piEjtFX1+kqpqwY5NvBIoZKpguwbNmppqqFN9a2ebyXq5cN8nVz4JI3Ww3/OHBZbter8040bPYupHVEd65R3qPlQCrg3cdbIKzmD0mkK7mqMe45hqqp7srH6rWnWjheiU74XHcPxgOUNsxrQsjthxk0NONpLKPmmz3asxsQxPI6qY3TCnnRMs3dCh4Rep/Wo+nPF4Lhrrc4sVvOO0ZsKjyWvjGsWPbjZtEidc3CzK1/pZ35sL7HWUW6bYxHeVx40x2e9Wq1WrHfG00Fk4oKPbMw63UK3W6vOByB+Tg8FdgkdSeT99mB+1v9+Vr8za3CfRQvCrYa+OK32VqeoN3j9kN7WmFV7q91M+sX6uFIS3zvauyb0Emtf1yzFLkdCBXeXNJ+1Tuw473naq/GxvTna4k92l6un67SzLWOTPYm3QP6T3WV4//Od9+31Pu4a6k8SytXw4+Tu5f0t4z78eH37+nzyEVPr+ZP05Go0arWWy6+n+5PXu9uXz+v39tvjzc0uvL9/dfP41m63368/X27vXk/uny6Xy1ZrY/bAn/yUjFrL4XD49XV5eXnuycfDCVcePvwbzr/vvfz6/tVw2RqNRn8wf1D+A4wC+qRnkkaLAAAAAElFTkSuQmCC

Amo o jeito que a Fernanda sabe tudo sobre os famosos, rs. Vídeo leve, para aquelas tardes que você não quer se preocupar.

Nesse vídeo, o convidado é um neurocientista (não tenho certeza) e explica como a paixão e o amor afetam o nosso cérebro.

NiinaSecrets | Mary Kay - Uma marca, uma make
Um vídeo bem menininha pra lista. Gostei da proposta por ser uma marca intermediária (no quesito valor) e mais acessível para compra.

Lu Ferreira | Mala inteligente: 7 dias de viagem na mala de mão
Dicas para quem sempre viaja e não quer pagar pela bagagem despachada.

Bel Rodrigues | O livro das últimas mensagens recebidas
Muito lindo, triste e emocionante. Chorei vendo o vídeo, nem imagino como seria lendo o livro.

Eu vejo | Alexandra Gurgel
Gordofobia e os impactos na vida de uma adolescente e jovem adulta.

Ellora Haonne | Esporte não é pra emagrecer
Vídeo com participação da Jojoca, onde elas desmitificam a ideia de que mulheres só fazem esporte para emagrecer.

Jout Jout | Recuperando
Vídeo muito interessante onde nos são apresentadas as APAC's. Vale a pena assistir, porém é importante salientar que a Jout Jout em um próximo vídeo, comentou que algumas pessoas que tem maior conhecimento sobre o sistema não concordou com tudo sobre o que foi dito.

Ana Paula Xongani | Minha cor favorita importa
Sobre a importância de lembrar da existência de um ser humano.

Lu Ferreira | Séries favoritas da Netflix e da tv com Karla Lopes
Ótimo vídeo para te incentivar a começar uma série nova. Lu com séries mais "leves" e Karla com séries mais sinistras.

Tia Má | Que tiro foi esse que matou Marielle?
Vídeo com menos de dois minutos, mas impactante. Apenas assistam.

Fernanda Neute | Minimalismo como aplicar nas suas palavras
Sim, porque depois de um tempo você procura minimalizar outros aspectos além do material.

Lorelay Fox faz um paralelo entre as frases da Tati Quebra Barraco no Twitter e a filosofia. Muito bom!



Até breve,
Fran Scandolara

Leia também:
Minhas indicações: Fevereiro de 2.018 ♥ Youtube

Pensamentos | Ser 100%

A gente tenta ser feliz 100% do tempo, mas descobre que isso não existe.
A gente tenta ser presente e boa ouvinte para os amigos 100% do tempo, mas esquece que também precisa falar alguns dias.
A gente tenta ser o melhor 100% do tempo, mas acaba explodindo com quem não merece.
A gente tenta ser insubstituível 100% do tempo,  mas não entende que alguém consegue fazer igual ou melhor que a gente.
A gente tenta ser uma amiga, irmã, namorada, filha 100%, mas esquece que nem sempre é o suficiente.
Eu sempre tento ser 100% das expectativas dos outros, mas esqueço de mim. E quando lembro, me sinto egoísta por não ser 100% pra alguém.
Me desculpem quando eu falho, mas estou tentando dar o meu melhor.

Série | The Sinner

Mês passado assisti à série The Sinner no Netflix. 
Ela é de 2.017 e é classificada como drama/suspense. Tem apenas 8 episódios com cerca de 40 minutos de duração cada.
 Resultado de imagem para the sinner

A série conta a história da Cora. Uma jovem, casada e com um filho, que em uma tarde na praia esfaqueia até a morte um, até então, desconhecido na frente de todos. Quando questionada sobre o motivo, não consegue se explicar. A partir de então, o investigador Ambrose, responsável pelo caso, decide entender os motivos por trás desse crime.

Eu não sabia que tinha um livro, senão teria lido antes, rs. Mas, de cara já achei o roteiro impressionante. É uma série surpreendente, cheia de pequenos detalhes, que no começo parecem não fazer a mínima diferença, mas levam para um final incrível e imprevisível. Principalmente, porque já sabemos qual foi o crime e quem o cometeu. O que realmente instiga nossa curiosidade é a busca de uma resposta para o porque.
Enquanto assistia fui criando várias hipóteses sobre o final, mas nenhum chegou perto do que realmente aconteceu. Envolve escolhas morais, segredos obscuros, sexo, drogas e religião.

Os protagonistas da série são incríveis e com a renovação para a segunda temporada, acredito que vamos descobrir mais sobre a vida de Ambrose e suas peculiaridades.

Vale muito à pena assistir, ainda mais sendo uma temporada bem curtinha.

Até breve,
Fran Scandolara

Leia também: