Pensamentos | 1 ano de SOBRE CADA MOMENTO!

Oi, gente!


Essa semana é de comemoração! Sexta passada fez um ano que fiz o primeiro post aqui no Sobre Cada Momento. Nesse ano, fiz o meu melhor para compartilhar com vocês meus aprendizados, opiniões e gostos pessoais.

Em alguns meses foi mais difícil continuar o ritmo de postagens, mas nunca desisti desse projeto.
Quero agradecer a vocês que sempre me acompanharam e compartilharam conhecimento comigo.

OBRIGADA!

 Abaixo uma lista com os 10 posts mais acessados do blog:












Mais uma vez, muito obrigada!
Aproveite e conheça meu facebook, meu instagram e meu Google+
Até breve,
Fran Scandolara

Publi | Black Friday: Via Marte na Zariff Calçados e Moda Online

Oi, gente!

Quero compartilhar com vocês uma dica de uma loja incrível que agora é minha parceira: a Zariff. 
Como já contei para vocês em alguns posts, sempre tive problema em encontrar calçados aqui na minha cidade, porque calço 39/40... Sempre recorro as lojas online.
Para não errar, compro sempre marcas que eu já conheço e assim sei que ficará confortável no meu lindo pézinho. É o caso dos calçados da Via Marte Compro sem medo de errar.

Como estou aos poucos aderindo à um estilo de vida minimalista, evito ficar comprando tudo o que vejo pela frente apenas por ser "tendência". Procuro adequar minhas compras ao meu estilo e ao que eu estou precisando. Então, faço uma listinha de peças que senti falta ao longo do ano e fico de olho se aparece alguma promoção para adquirir. 

Quero compartilhar com vocês algumas peças que eu acredito que são boas escolhas se você está procurando ter peças que combinam com uma outra grande variedade de peças e que estão com um super desconto na Black Friday.

Zafiff
Como vocês podem ver acima, o site é super fácil e intuitivo.



Botas
Eu sou adoradora de botas. Acho lindas, confortáveis e estilosas. 
Abaixo 2 modelos: A Over The Knee, que como o nome diz, vem até a altura do joelho, e a Ankle Boot, que é de cano mais curto (que é minha favorita).
https://www.zariff.com.br/cdn/imagens/produtos/original/bota-via-marte-over-the-knee-93e4dac033023c6e546057f8c4b4a5b9.jpg
Bota Over The Knee Via Marte - R$ 134,99 (50% OFF)

https://www.zariff.com.br/cdn/imagens/produtos/original/bota-ankle-boot-via-marte-verniz-413e6ae005af7311eb4e8710359ef128.jpg
Bota Ankle Boot Via Marte Verniz - R$ 119,98 (40% OFF)

 Sandálias
Gosto bastante também, mas sempre prefiro as com saltos mais grossos ou anabelas, que é o caso dessa opção abaixo. Acho a cara do verão e super confortável.
https://www.zariff.com.br/cdn/imagens/produtos/original/sandalia-via-marte-anabela-plataforma--6e70e5b8baa2695dbbf37c0ad1d428da.jpg
Sandália Via Marte Anabela Plataforma - R$ 95,98 (40% OFF)


Tênis
Pensa numa pessoa simplesmente apaixonada por tênis? Eu mesma! Quando vi esse da Via Marte fiquei completamente encantada!
https://www.zariff.com.br/cdn/imagens/produtos/original/tenis-via-marte-casual-f48d17ec3f023f06507333c9e42b39f8.jpg
Tênis Via Marte Casual - R$ 69,98 (50% OFF)

Sapato
O modelo Oxford é sem dúvida o que mais chama minha atenção. Nem preciso comentar nada sobre esse salto tratorado incrível!
https://www.zariff.com.br/cdn/imagens/produtos/original/sapato-oxford-via-marte-verniz-fe3e125ce5aaba71515bad027da10a88.jpg
Sapato Oxford Via Marte Verniz - R$ 99,98 (41% OFF)


Bom, como podem perceber eu gosto de sapatos fechados. Acredito que são mais fácil de combinar: saias, shorts, calças - todos combinam com os sapatos. Todos possuem cores neutras, o que também facilita bastante. 

Conheça seu estilo e faça compras conscientes!

Aproveite e conheça meu facebook, meu instagram e meu Google+


Até breve,
Fran Scandolara




Documentário | Sobre "Minimalism: A Documentary About The Important Things"

Oi, gente!

Hoje quero compartilhar com vocês minha opinião sobre o documentário Minimalism: A Documentary About The Important Things, ou no nosso bom português: Minimalismo: Um Documentário Sobre as Coisas Importantes.

A breve sinopse do documentário diz o seguinte: "Pessoas que acreditam que bens materiais não trazem felicidade são entrevistadas neste documentário que aborda a questão: menos é mais?"

Pois bem. Eu assisti esperando uma coisa e recebi outra, rs
Não acho que seja um documentário ruim, mas achei ele bastante superficial. O documentário apresenta ideias legais, porém que não são exploradas ou bem explicadas para quem está assistindo.
A história principal trata do Ryan e Joshua e sua jornada pelos Estados Unidos "apresentando" o minimalismo para as pessoas. Ambos deixaram uma carreira de sucesso, onde recebiam anualmente "mais de 6 dígitos", quando perceberam que esse dinheiro não os preenchia, não traziam a tão almejada felicidade. Então, eles simplesmente resolveram deixar tudo para trás. Inclusive o trabalho.
Durante essa jornada, o documentário vai nos apresentando outras pessoas, também adeptas do estilo de vida minimalista. Conhecemos um casal que foi viver em um tiny house (que são aquelas casas bem pequenas), uma mulher que criou um projeto chamado Project 333 (basicamente utilizar 33 peças de vestuário em 3 meses), entre outros.

Mas o que me chamou a atenção no documentário e que eu fiquei pensando todo momento foi: quem realmente pode se desfazer de tudo que tem para viver uma vida com tão pouco? Sei que algumas poucas pessoas conseguem esse feito, mas para mim ainda é bastante fora do normal... E olha que eu não chego nem perto dos "seis dígitos por ano"... Para mim, esse discurso acaba desencorajando as pessoas que o escutam. Acredito, que assim como eu, as pessoas param e pensam: nunca vou chegar a esse ponto. E muitas vezes, nem querem chegar nesse ponto. 

Esse documentário também me trouxe um outro questionamento: quanto de privilégio podemos ter para deixar tudo o que conquistamos simplesmente para trás? É preciso ter uma vida em que você já conheça o que é essencial para você - no sentido material - para que se livre do restante. Infelizmente, no Brasil ainda temos pessoas que sequer possuem o essencial... 

Outro ponto que me chamou bastante atenção foi: aos homens o enfoque é dado em terem largado a carreira, os bens. Já com as mulheres o enfoque é em como conseguiram diminuir os itens como roupas, bolsas e sapatos. Não queria ser a chata feminista, rs Mas foi algo que me chamou a atenção. Como se para as mulheres minimalismo fosse apenas desapegar do que é fútil, enquanto para os homens seja desapegar do sucesso...

Senti falta de um esclarecimento maior do verdadeiro consumo consciente. Soluções simples e práticas para pessoas como eu, como você, pessoas comuns. 

O que mais gostei no documentário?
Apesar de não ter gostado tanto quanto pensei que gostaria, fico com dois enfoques que gostei muito:
  • Você não consegue preencher sua vida com algo que você NÃO quer. Se é apenas o marketing que te faz pensar que quer, logo você pode até ter o artigo em questão, mas não será ele que te fará verdadeiramente feliz.
  •  A definição que eles dão para minimalismo é bem parecida com o que eu penso: buscar o que realmente importa, o que é essencial para nós com indivíduos. 
E você? Já assistiu o documentário?
Aproveite e conheça meu facebook, meu instagram e meu Google+
Veja mais posts desse tipo aqui

Até breve,
Fran Scandolara

Minimalismo | Algumas dicas de como simplifiquei minha vida com o minimalismo

Oi, gente!

Um dos últimos posts de 2016 aqui no blog tem como título 2017: meu ano minimalista. E realmente, eu estava certa.

2017 foi um ano em que consegui simplificar minha vida em vários aspectos e, sem dúvida, minha busca por uma vida com essência - através do minimalismo - foi a grande responsável por isso. 
Quando você começa a simplificar sua vida, vai removendo pouco a pouco o que é desnecessário e começa a entender e ter um contato maior com o que realmente te faz feliz.
E é assim que estou terminando esse ano: me sentindo muito mais completa, mas ainda com a certeza de que ainda tenho muito a aprender com o minimalismo. Sempre vou ter algo novo a descobrir sobre a vida e, especialmente, sobre mim.

Com o fim do ano se aproximando quero compartilhar com vocês algumas dicas de atitudes que pratiquei nesse ano e que podem ajudar na sua jornada, facilitando ainda mais sua rotina.



Deixe de conviver com pessoas que sugam sua energia - Se você convive com uma pessoa que faz questão de te deixar para baixo, que não te escuta quando você tem algum problema e precisa desabafar, apenas se afaste. Esteja ciente de que está fazendo o melhor para si e que não existe problema algum nisso.

Use seu dinheiro com o que realmente é essencial - Não gaste seu dinheiro com bobagens. Para ganhar esse dinheiro você teve que usar como moeda de troca o seu bem mais precioso e escasso: seu tempo. Então, não tem lógica você perder seu tempo, trabalhar e comprar coisas que não farão nenhuma diferença na sua vida. Planeje suas compras e treine sua mente para evitar impulsos.

Pare de seguir pessoas que não te inspiram ou não trazem boas influências para sua vida - Resumidamente: use suas redes sociais para se cercar de inspirações e motivações, participe de grupos com assuntos que te interessem e não te deixem frustrado. Mas, não confunda essa dica com anular as pessoas que pensam diferente de você. É importante conhecer opiniões diferentes, pois é dessa forma que temos a oportunidade de ter contato com outras visões de mundo.

Não se prenda a metas de vida que já não são importantes para você - Não se apegue a cumprir uma meta apenas pelo que as pessoas vão penar. Nós estamos em constante mudança e, consequentemente, nossos objetivos também mudam.

Dê o seu melhor independente do retorno que tiver - Muitas vezes ficamos desanimados por não ter reciprocidade ou reconhecimento pelas nossas ações, mas a verdade é que o que realmente importa é termos a certeza de que fizemos o nosso melhor. Se as outras pessoas não conseguem percebê-lo, esse é um problema inteiramente delas.

São pequenas ações que acabam ajudando a melhorar minha rotina e viver mais leve.
Espero que ajude você também. Você tem alguma dica pra me dar?

Aproveite e conheça meu facebook, meu instagram e meu Google+
Veja mais posts desse tipo aqui


Até breve,
Fran Scandolara 

Minimalismo | Reflexão sobre o minimalismo + novo declutter nas bolsas

Oi, gente!

Estive pensando em como o minimalismo vai nos moldando e calmamente norteando nossas vidas. Para algumas pessoas essa mudança de estilo de vida acontece muito rapidamente, o que não foi o meu caso.
Desde que li pela primeira vez sobre o assunto, um pouco mais de um ano atrás, percebi o quanto me identificava, fui me descobrindo, me entendendo e adaptando esse novo estilo à minha rotina. Fui aprendendo sobre o que é essencial para mim. 
Sempre fui muito apegada a tudo: bens, pessoas, momentos... 
 E ainda sou em muitos aspectos, porém nesse último ano, tenho conseguido entender melhor como minha mente funciona, quais são as minhas reais necessidades e assim consumir de maneira mais consciente.



As mudanças na minha vida continuam acontecendo e o desejo de viver com menos também. Um exemplo é a forma como aconteceu esse declutter que vou compartilhar com vocês hoje.
Já compartilhei o primeiro que eu fiz com as minhas bolsas e, sinceramente, naquela época eu acreditei que as bolsas que eu havia mantido eram o que eu precisava e que usaria todas. 
Na época me desfiz de 4 bolsas e mantive 11.
Eu as deixava penduradas em um cabideiro no canto do meu quarto. Mas, de uns tempos para cá, me incomodava demais olhar aquele canto com tanta coisa "entulhada".
Foi então que decidi fazer um novo declutter e o resultado foi:
- 1 bolsa marrom transversal
- 3 bolsas de alça curta
- 2 bolsas de praia

Sobraram então 8 bolsas. É, a conta não bate, né, rs É que desde abril ganhei 3 bolsas: uma de praia de uma cliente, uma de piscina da ótica em que meu namorado comprou meu óculos e uma bolsa preta da patroa da minha mãe. Todas muito úteis. 
E o melhor de tudo: agora consigo guardar todas elas dentro do meu guarda-roupa!







Além dessas, ainda tenho a mochila rosa do outro post.

É claro que para muitas pessoas 8 bolsas é algo bem além do necessário. Porém, neste momento acho que todas são muito utilizadas e me fazem feliz. O que não me impede, é claro, de fazer um novo declutter nos próximos meses.

Afinal, minalismo para mim é um exercício diário de auto-conhecimento.


Aproveite e conheça meu facebook, meu instagram e meu Google+
Veja mais posts desse tipo aqui


Até breve,
Fran Scandolara 

Minha experiência | Alongamento de cílios: eu testei e conto tudo aqui

Oi, gente!

Demorei, mas voltei. Dei uma pausa com o blog, pois estava em um momento bem complicado da vida. Mas estou voltando. 
A princípio será com um post semanal, mas assim que for recuperando o ritmo vou aumentando novamente.


Hoje quero compartilhar com vocês minha experiência com o alongamento de cílios. Sou apaixonada por cílios, os meus não são super pequenos, mas também não são daquele tipo que se destacam na multidão, rs Sempre gostei do efeito de cílios postiços, mas minha habilidade para colocá-los não é nem um pouco boa.
Há uns 15 dias atrás vi no facebook a página do salão de beleza Fios e Formas aqui da minha cidade e vi que eles faziam alongamento de cílios. Gostei bastante dos resultados e fiquei com vontade de fazer... 
Entrei em contato com uma cliente do salão que tinha feito o procedimento e perguntei o que ela achava. Depois de ler tantos elogios por parte dela, não tive mais dúvidas: marquei o meu horário.


Escolhendo o tamanho do cílios
No salão eu poderia escolher entre 4 tamanhos de cílios: 11mm, 12mm, 13mm ou 14mm. A princípio tinha pensado em 12mm, mas conversando com a atendente, fui convencida a mudar para o 13mm. Segundo ela, pelo tamanho dos meus cílios a opção de 12mm ficaria bem discreta, quase não parecendo que coloquei, já a de 13mm causaria mais impacto para quem olhasse. Daí já sabem, né mores kkk 


Como é feito?
A técnica basicamente consiste em colar um novo fio mais longo no seu próprio fio de cílios já existente. Então, você fica sentadinha, bem plena, enquanto é passado um primer nos seus cílios. Abaixo dos olhos é colocado um pad para proteger a pele e os cílios inferiores da cola - incomoda um pouquinho, não vou negar.
Em seguida, com muita paciência a profissional vai colando os cílios, um a um... Eu conseguia sentir a colagem, mas foi tão tranquilo que eu quase acabei dormindo kkk
Demorou pouco menos de 1 hora para finalizar. Quando abri os olhos ardeu um pouco, mas a profissional disse que seria normal no primeiro minuto. E realmente, logo depois já não senti mais nada.


Quanto custa? Quanto dura?
No salão em que eu fiz custou R$ 80,00 - tanto a primeira aplicação quanto as manutenções. A profissional me disse que a duração depende muito dos cuidados que eu tiver com meus cílios, podendo a primeira manutenção ser entre 15 e 30 dias.


Cuidados com os cílios
Cuidados que a profissional me indicou: evitar usar máscaras de cílios - em especial as que são a prova d'água e não utilizar demaquilante bifásico na região dos olhos.
Cuidados que amigas que já tem/tiveram alongamento me indicaram: não lavar o rosto com água quente e evitar ficar no banheiro enquanto ele está com aquele vaporzinho pós-banho.


Abaixo algumas fotos com o resultado:

Logo depois do procedimento 



Bom, nem preciso dizer que estou amando o resultado! É maravilhoso acordar e se sentir tão poderosa. Por enquanto, está aprovadíssimo! Se tiver algo a acrescentar venho aqui e atualizo o blog.

E vocês? Conhecem alguém que já fez? Tem alguma indicação para me dar? 
Vamos interagir!


Aproveite e conheça meu facebook, meu instagram e meu Google+
Veja mais posts desse tipo aqui


Até breve,
Fran Scandolara