Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

Metas para 2.017

Imagem
Oi, gente!
Sim, o tema do post de hoje é esse mesmo. Sei que já passou um mês do começo do ano, mas só agora consegui de fato me organizar e planejar minhas metas como queria.
Elas foram planejadas com base neste gráfico abaixo que é chamado de roda da vida.


Como funciona:
- Cada setor é referente à uma área da sua vida.
- Pensando em cada uma delas, você deve dar uma nota de 0 a 10 em relação a como ela está hoje.
- Depois de fazer isso com cada setor, veja como está seu gráfico.
- Qual dessas áreas você acredita que seja uma alavanca, ou seja, qual área que quando melhorada irá automaticamente melhorar outras?
- Você deve ter como prioridade essa área, mas não deve deixar de lado as outras.

Esse método é utilizado por alguns psicólogos. Eu não sou, estou apenas utilizando de forma intuitiva e com algumas informações que busquei na internet.
Com base nos meus resultados e com o que eu quero melhorar, estabeleci as seguintes metas para 2017:

Autodesenvolvimento:
Fazer curso de corte e c…

Marie Kondo - A Mágica da Arrumação - Como organizar por categoria? (P.01)

Imagem
Oi, gente!
Demorou, mas saiu.
Post sobre o 3º capítulo do livro A Mágica da Arrumação.
(Se você ainda não leu os outros posts pode clicar aqui: Introdução, Motivos da Desorganização e Descarte)


Logo no início desse capítulo, a Marie explica que você não vai precisar seguir nenhuma teoria complexa ou atingir números mínimos, seu guia será sua intuição e você apenas deve seguir a ordem correta do descarte.
Essa ordem é: Roupas > Livros > Documentos > Itens Variados > Artigos de Valor Sentimental.
No primeiro momento iremos fazer o descarte das roupas. Ela indica separar em subcategorias para que fique mais fácil o trabalho:
- Blusas (camisas, suéteres, etc)
- Partes de baixo (calças, saias, shorts, etc)
- Roupas de pendurar (blazers, casacos, ternos, etc)
- Meias
- Roupas íntimas
- Bolsas
- Acessórios (lenços, cintos, chapéus, etc)
- Roupas para ocasiões específicas (biquínis, uniformes, etc)
- Sapatos

Lembrando sempre que o ponto mais importante é decidir o que manter e, nã…

TAG: Meu animal de estimação

Imagem
Oi, gente!
Desde pequena eu sempre tive bichinhos de estimação (eu não, né... minha mãe).
Pouco tempo atrás eu descobri o meu amor por gatos. Na época eu também tinha uma cachorrinha (a Paola que me deu o prazer de sua convivência durante 17 anos).
Hoje em dia, eu tenho apenas 5 gatinhos de estimação, rs



E é sobre eles que vou falar hoje! Vou fazer 5 tags, para ninguém ficar confuso.

GORDO/BRANCO

1) Qual é o nome do seu animal de estimação? O nome dele no começo era Branco, mas com o tempo ele mudou de cor e virou o Gordo.

2) Qual é a espécie e a raça dele (a)? Ele é um "vira-lata" com um quê de siamês.
3) Qual é a idade? 9 anos.
4) Como você o adquiriu? Ele é filhote da gatinha da minha avó, peguei ele e um irmãozinho.
5) O que ele (a) mais gosta de comer? Pão com requeijão, rs Mas não come sempre.
6) Há quanto tempo você tem seu animal de estimação? 9 anos.
7) O que ele (a) faz que é muito engraçado/fofo? Só dorme quando tem algo para fazer de travesseiro.
8) Como é a sua relação …

Resenha: Caderno Terapêutico - O Poder do Permita-se - Lane Lucena

Imagem
Oi, gente!
Mês passado (no caso dezembro, rs), a autora Lane Lucena entrou em contato comigo por meio do facebook, depois de ter visto um post aqui no blog. Conversando, ela me contou que tinha escrito um livro e eu pedi para ela me enviar.
Nunca tinha ouvido falar em caderno terapêutico. Ou talvez não com essa terminologia, rs.


Descobri então que um caderno terapêutico busca ajudar ao leitor a se descobrir e se desenvolver através da escrita.
Sobre a minha relação com a escrita: hoje em dia não tenho mais, mas durante a adolescência sempre tive diários. Não no estilo romântico, mas no estilo descritivo mesmo: o que eu fiz hoje, como me senti...Ainda hoje, para me organizar prefiro mil vezes escrever do que anotar no celular, por exemplo. Então, quando comecei a ler o livro e entendi o que ele tinha como proposta, fiquei super empolgada.

O livro tem desde perguntas simples, como "você gosta de escrever, pintar ou desenhar?" até mesmo perguntas mais complexas como "crenç…

Quando descobri que tinha coisas demais...

Imagem
Oi, gente!


Não sei dizer ao certo quando foi a primeira vez em que ouvi a palavra minimalismo, mas posso dizer que o interesse por esse universo se intensificou no ano passado, depois que comecei a ver vídeos de armário-cápsula.
Os meus primeiros contatos, ainda que leves, com o minimalismo foram através dos canais da Luiza Ferro e da Elisa Langsch, Aos poucos, meu interesse foi aumentando e quando vi já falava sobre as vantagens de diminuir o consumo com meus amigos.
Tentei me adaptar ao armário-cápsula, mas descobri que o método ainda não é o melhor pra mim, preciso desenvolver melhor meu estilo para depois priorizar apenas o que me cai bem. No momento, o método mas eficaz tem sido o KonMari, da Marie Kondo, que não só ajuda a organizar como também, e principalmente, a destralhar.

Depois do primeiro contato, com o passar das semanas, eu comecei a entender de onde vinha me irritação ao entrar na minha casa. De onde vinha aquela sensação de incômodo e impotência de não saber o que faz…